Eloí, Eloí

Jesus mostrou um Deus que é camarada, um Deus lado a lado. Ele chamou Deus de papai e isso até incomodou várias pessoas.

Na realidade, Jesus nunca se referiu a Deus de nenhuma forma a não ser de pai, tirando uma única vez, na cruz.

Não tem aquele momento da vida em que se sente que Deus não esteve presente? Ou que Deus nos abandonou? Jesus se sentiu assim. Na cruz Deus deixou de ser pai para Jesus, se tornou apenas Deus, e pior, um Deus que o tinha abandonado.

Se você é uma dessas pessoas que já se sentiu abandonada por Deus, cara, você não está sozinho! Além de mim, sabe quem te encontraria na salinha de espera dos desamparados de Deus? Jesus!

Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz:

“Eloí, Eloí, lamá sabactâni? ”

que significa: “Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?”

Mas é claro que eu não vou dar essa brecha de afirmar que Deus de fato tinha abandonado a Jesus, ou vou?

A realidade é que Jesus estava carregando uma das consequências do pecado que mais faz com que deixemos Deus de lado, a solidão espiritual. Jesus carregando o nosso pecado se viu desamparado por Deus, mas Deus não o desamparou.

Nos momentos de maior angústia o que mais dói é estar longe de Deus, se Deus não está com aparência de um pai carinhoso, não está próximo e não está transbordando amor por nós, a verdade é que há algo de muito errado conosco, e conseguir enxergar isso pode ser o início de algo maravilhoso.

Advertisements